Música

Justiça considera que Katy Perry não cometeu plágio

Música 18/03/2020/ 21:58:22
Justiça considera que Katy Perry não cometeu plágio Um tribunal de Los Angeles anulou na tarde desta quarta (18) uma decisão anterior da Justiça de Los Angeles que havia determinado que a cantora Katy Perry deveria pagar uma quantia total de US$ 2,78 milhões por ter plagiado uma canção de rap cristão para fazer seu hit Dark Horse. A juíza que investigou o caso depois de um apelo feito pelos advogados da cantora considerou que a canção supostamente plagiada chamada Joyful Noise, de Marcus Gray, não era suficientemente original para ser protegida pela lei dos direitos autorais."É indiscutível, neste caso, que os elementos característicos de Joyful Noise não são uma combinação particularmente única ou rara", assegura a decisão. Os advogados do rapper já seguiram com um apelo contra a nova decisão, afirmando que farão "todo o possível para restabelecer o veredicto anterior."Em agosto, o tribunal havia imposto uma multa a Perry no valor de 2,78 milhões de dólares por plágio. A artista deveria pagar US$ 500 mil de seu próprio bolso enquanto sua gravadora, a Capitol Records, arcaria com o restante. O rapper Marcus havia feito a denúncia em 2014, quando a música se tornou um dos maiores sucessos da cantora. A canção aparece no álbum de 2008, Our World: Redeemed, com um ritmo e uma base muito parecida com Dark Horse. Marcus pediu na justiça um valor estimado em US$ 40 milhões, mas a defesa de Katy alegou que esse número estava superestimado que não correspondia aos gastos com produção, gravação, exportação, etc. Dark Horse está no disco Prism, de 2013, e possui um clipe inspirado no Egito Antigo, com um acúmulo de mais de 2.6 milhões de reproduções no YouTube.
Outras Notícias